Os novos caminhos da Literatura Brasileira no Exterior
em 13/06/2011

Ao analisar os questionários respondidos pelos atuais mapeados do Conexões Itaú Cultural, o professor e consultor do mapeamento João Cezar de Castro Rocha percebeu que há mudanças recentes nos estudos de literatura brasileira no exterior, bem como no perfil do profissional deste campo. O trabalho foi realizados quando o Conexões registrava 116 mapeados.

Algumas conclusões positivas, que o professor deriva dos questionários já processados, está no interesse pela literatura brasileira contemporânea. Dos 116 mapeados, 78 afirmaram interessar-se especialmente pela literatura do presente. Entre os contemporâneos mais citados estão Milton Hatoum, Rubem Fonseca, Moacyr Scliar, Chico Buarque e Paulo Coelho.

Segundo o professor, isto indica a superação de um “exotismo óbvio”, característico de determinado momento da recepção da literatura brasileira no exterior, e também uma forma mais amadurecida de diálogo. “Afinal, hoje em dia, os grandes centros urbanos compartilham problemas muito semelhantes”, o que favorece a substituição do exotismo por estudos comparativos mais instigantes.

Confira a íntegra do texto.

Para acompanhar online a evolução do mapeamento, visite o nosso Banco de Dados.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.