V Conexões Itaú Cultural em Dois Textos
em 18/09/2013

Em novembro de 2012 o V Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural reuniu especialistas em literatura e cultura brasileiras para discutirem seu estudo e divulgação no exterior, com base no banco de dados levantado pelo Conexões Itaú Cultural e com curadoria de Felipe Lindoso, Rita Palmeira e João Cezar de Castro Rocha.

Dois pesquisadores desenvolveram comentários sobre os debates. Instigantes tanto para quem acompanhou como para quem perdeu o evento, os ensaios estão disponibilizados aqui:

Em Os Novos Brasilianistas: Tropeiros Cruzando Fronteiras a jornalista e doutora em letras Cláudia Nina reflete sobre a imagem do tropeiro, trazida por José Luís Passos na mesa A Primeira Aula. O tropeiro – alguém que leva algo inédito a um lugar – torna-se metáfora da expansão da literatura brasileira no exterior. A aparente preferência do mercado internacional por estereótipos culturais e aspectos antropológicos na literatura brasileira, somada à falta de boas traduções, representa um dos principais obstáculos à sua internacionalização.

Em E Agora, José? – A Difusão da Literatura Brasileira no Exterior, Ontem, Hoje e Amanhã Guilherme Magalhães, que trabalha no jornal Rascunho e estuda comunicação social na Universidade Federal do Paraná (UFPR), reflete sobre uma contradição conjuntural: o interesse em literatura brasileira nas instituições estrangeiras é exponencialmente crescente, enquanto seus departamentos são sempre os primeiros a sofrer cortes de orçamento.

Os textos e mesas destacaram a importância da criação de um Instituto Machado de Assis, nos moldes de instituições como o Goethe, o Camões e o Cervantes, que exerça políticas e medidas efetivas para que a literatura brasileira alcance maior força e visibilidade no cenário internacional.

Veja aqui as mesas do V Conexões Itaú Cultural.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.