Pesquisa de Literatura Brasileira no Exterior
em 14/11/2012

Em novembro, na sede do instituto, em São Paulo, dois eventos simultâneos abordam a arte das palavras. O 5º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural, que trata da posição da literatura brasileira no exterior, seus desafios e possibilidades, ocorre entre 21 e 23 de novembro. Paralelamente, um evento dedicado à literatura brasileira também acontece no instituto, o 7º Encontros de Interrogação, com o tema O Risco na Literatura, de 21 a 22 de novembro.

A abertura ocorre no dia 20 de novembro, quando haverá também um espetáculo em homenagem a Francisco Alvim, dirigido por Fábio Delduque, com a participação de José Miguel Wisnik, Mauricio Pereira, Alice Ruiz e João Bandeira, além do próprio poeta.

As mesas podem ser conferidas online aqui.

A Literatura Brasileira Lá Fora

O Conexões Itaú Cultural abrange cinco anos de pesquisa e mapeamento feitos no site do programa – e discute os temas surgidos nesse banco de dados com profundidade. O modo como os nossos escritores são estudados em universidades estrangeiras; a problemática própria do professor de literatura estrangeira, que precisa lidar com culturas distintas; os obstáculos e oportunidades do português; e as parcerias e os apoios institucionais que podem colaborar para melhorar os cenários que temos serão abordados.

Há material no YouTube: a lista de reprodução do programa conta com 139 vídeos (um número sempre crescente), entre entrevistas e debates.

O Risco na Literatura

O 7º Encontros de Interrogação tem curadoria da escritora, crítica literária e professora Noemi Jaffe e lida, como nas edições anteriores, com amplo debate sobre o ato de escrever. Nesta edição, é a ideia do risco que guia as discussões: risco das mudanças tecnológicas e de acesso, da renovação constante, de um desafio ao gosto tradicional. Como o autor se posiciona diante dessas tensões?

No nosso canal no YouTube, você acessa depoimentos, videocasts e mesas de debate das edições 2004 e 2011 do Encontros.

Confira a programação:

Programação

Abertura
terça 20 de novembro
às 20h
espetáculo com direção de Fábio Delduque em homenagem a Francisco Alvim, com a participação de José Miguel Wisnik, Mauricio Pereira, Alice Ruiz e João Bandeira, além do próprio poeta.

5º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural
quarta 21 de novembro

10h Formas de Estudo e de Percepção da Literatura Brasileira no Exterior
A literatura brasileira contemporânea tem adquirido uma visibilidade crescente no exterior. Essa nova dimensão estimula algumas perguntas: Qual a visão dominante da literatura brasileira nas universidades estrangeiras? As formas de estudá-la têm mudado nas últimas décadas? Qual seu futuro no exterior?
com Alva Martínez Teixeiro (Universidade de Lisboa), Ettore Finazzi-Agrò (Universidade La Sapienza) e Kathrin Sartingen (Universidade de Viena)
mediação Rita Palmeira

Encontros de Interrogação

17h A Crítica Capitulou?
A crítica ainda é crítica? Ou seja, se ela contém a ideia de crise, é a crise que ainda a determina? No jornalismo impresso, o espaço para os ensaios de fôlego e para a crítica mais profunda diminuiu. Enquanto isso, há cada vez mais espaço na internet, mas o público que acessa essa mídia não parece estar interessado em textos mais longos. A crítica renunciou ao seu papel formador?
com Lourival Holanda e João César de Castro Rocha
mediação Adriana Lunardi

18h30 Como Fracassar em Literatura?
Alguém já disse que, em arte, quanto maior o fracasso, maior o sucesso. Em tempos de celebração da fama, é possível manter o sucesso de mercado e o fracasso necessário à criação? É desejável escrever sem a ideia do fracasso – no sentido pessoal, criativo ou midiático?
com Antonio Cicero, Juliano Garcia Pessanha e Leandro Sarmatz
mediação Josélia Aguiar

20h15 Qual o Tamanho do Seu Sonho?
É importante que a linguagem e a temática literárias se dirijam a um público cada vez maior? Se a resposta for positiva, isso implica necessariamente simplificar os conteúdos? A literatura de maior elaboração formal é sinônimo de elitismo?com Ferréz e Marcelo Rubens Paiva
mediação Robinson Borges

quinta 22 de novembro 

5º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural

9h30 A Primeira Aula
Em ensaio produzido para o Conexões Itaú Cultural, Pedro Meira Monteiro sintetizou o tema desta mesa: “Um professor de literatura estrangeira trabalha sempre a partir de uma cadeia de deslocamentos e estranhamentos”. É possível encontrar uma base comum para essa experiência? Como relacioná-la com os diferentes contextos culturais em que ela ocorre?
com José Luiz Passos (Universidade da Califórnia), Pedro Meira Monteiro (Universidade Princeton) e Peter Werner Schulze (Universidade de Mainz)
mediação Claudiney Ferreira

11h30 Modos de Difusão: Tradução, Dicionários e Agentes Literários
Praticamente todos os 236 mapeados do Conexões Itaú Cultural destacaram a necessidade de apoiar a tradução, especialmente da literatura contemporânea. Políticas públicas, como as implementadas pela Fundação Biblioteca Nacional, podem ajudar a transformar esse cenário? Qual o papel dos agentes literários na consolidação da presença da literatura brasileira no exterior?
com Alison Entrekin (tradutora), Breno Lerner (editora Melhoramentos) e Galeno Amorim (Fundação Biblioteca Nacional)
mediação Felipe Lindoso

Encontros de Interrogação

17h O Risco É Coisa de Amador?
Num mercado editorial cada vez maior e mais profissionalizado, com editoras, prêmios e festivais estabelecidos, além de grande oferta de cursos eficientes de escrita criativa, o profissional da literatura – tanto o escritor quanto o editor – pode (e deve) continuar arriscando?
com Luciana Villas-Boas e Raimundo Carrero
mediação Paulo Roberto Pires

18h30 A Poesia e o Conto Nunca Vão Vender e Ponto Final?
Parece ser consenso entre editores e escritores que livros de poesia e de contos são publicados para constar em catálogos e para dar prestígio a ambos mais que para vender. Esse quadro é verdadeiro? Por que e como revertê-lo?com Angélica Freitas e João Anzanello Carrascoza
mediação Fernanda Rodrigues

20h15 Diversidade É Sinônimo de Falta de Identidade?
Parte da crítica literária atual considera que o caráter assim chamado múltiplo da literatura contemporânea brasileira não passa de um disfarce para sua falta de identidade. Onde tudo é possível e admissível, faltaria a singularidade necessária para constituir as marcas de um sistema literário. Há identidade na produção literária brasileira atual? Ela é necessária?
com Flora Süssekind e Eduardo Sterzi
mediação Noemi Jaffe

sexta 23 de novembro 

5º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural

9h30 Português: Obstáculo ou Oportunidade?
Em ensaio dedicado a Machado de Assis, Antonio Candido destacou o ponto a ser discutido nesta mesa: “Das línguas do Ocidente, a nossa é a menos conhecida e, se os países onde é falada pouco representam hoje, em 1900 representavam muito menos no jogo político”. Como compreender essa questão nas condições atuais? Como desenvolver estratégias para fomentar o conhecimento e a difusão do português?
com Adriana Lisboa (escritora e tradutora), Célia Regina Bianconi (Universidade de Boston) e Peggy L. Sharpe (Universidade Estadual da Flórida)
mediação Fernando Paixão

11h30 Cooperações e Parcerias para Difusão da Literatura Brasileira
O banco de dados do Conexões Itaú Cultural demonstra a importância do trabalho desenvolvido nas universidades estrangeiras para a difusão da literatura brasileira no exterior. Traduções, publicações, seminários e encontros com autores têm sido as formas dominantes de atividades. Como incrementar parcerias que apoiem essas iniciativas? A criação do Instituto Machado de Assis poderia ser um fator decisivo nesse contexto?
com Sara Brandellero (Universidade de Leiden), Frank Sousa (Universidade de Massachusetts Dartmouth) e Valquiria Wey (Universidade Nacional Autônoma do México)
mediação João Cezar de Castro Rocha

17h Literatura Brasileira em Chave Comparada
Nos últimos anos, uma das modificações mais importantes dos estudos de literatura brasileira no exterior se refere ao estabelecimento de paralelos com a literatura produzida em outros países e também com manifestações artísticas diversas. Como entender a literatura brasileira a partir do diálogo com a literatura estrangeira? Como estudá-la em suas relações com o cinema e a música? O que se ganha e o que se perde com a abordagem comparativa?
com João Cezar de Castro Rocha (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), Mario Cámara (Universidade de Buenos Aires) e Mary Elizabeth Ginway (Universidade da Flórida)
mediação Felipe Lindoso

[indicado para todas as idades]
[distribuição de ingressos 30 minutos antes do início do evento]
sala itaú cultural 202 lugares

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.