Escritores brasileiros debatem com pesquisadores e tradutores de suas obras no 8º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural
em 10/11/2015

Em sua 8ª edição, o Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural – O olhar do outro: a recepção da literatura brasileira promove um raro encontro entre os autores contemporâneos Ana Paula Maia, Daniel Galera, Milton Hatoum e Ricardo Lísias com estudiosos e tradutores de suas obras, brasileiros e estrangeiros. O evento acontece dias 19 e 20 de novembro, na sede do Itaú Cultural, em São Paulo, com entrada franca.

 

Estão na pauta deste encontro de 2015 os desafios enfrentados para a recepção, pesquisa e ensino da literatura brasileira no exterior, bem como a conquista de espaço dos autores brasileiros no cenário internacional. A curadoria do evento é dos consultores do Conexões, antropólogo e jornalista Felipe Lindoso e do prof. João Cezar de Castro Rocha.

 


Seguem abaixo a programação do encontro e mais informações sobre os convidados

19/11/15 (quinta)

 

15h – Mesa 1 – Com Milton Hatoum, Consuelo Rodríguez Muñoz e João Cezar de Castro Rocha. Mediação: Felipe Lindoso

 

17h15 – Mesa 2 – Com Ana Paula Maia, Anélia Montechiari Pietrani e Gonzalo Aguilar. Mediação: Fernanda Guimarães

 

19h30 – Mesa 3 – Com Ricardo Lísias com Petra Bös e Karl Erik Schøllhammer. Mediação: Rita Palmeira

20/11 (sexta)

 

15h – Mesa 4 – Com Daniel Galera, Alison Entrekin e José Luiz Passos. Mediação: João Cezar de Castro Rocha

 

17h15 – Mesa 5 – Conexões – O olhar do outro – Com Claudiney Ferreira, Felipe Lindoso e João Cezar de Castro Rocha

Serviço:

 

O Olhar do Outro: a Recepção da Literatura Brasileira

8º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural

 

Local: Itaú Cultural – av. Paulista, nº 149 – Sala Vermelha (piso 3) – 70 lugares

 

quinta 19 de novembro de 2015

mesas às 15h, às 17h15 e às 19h30

 

sexta 20 de novembro de 2015

mesas às 15h e às 17h15

 

Gratuito – ingressos distribuídos, para todas as mesas do dia, a partir das 14h30

 

Convidados

crédito foto: Cia. de Foto

Alison Entrekin, australiana radicada no Brasil há 19 anos, é tradutora literária. É mestre em criação literária pela Universidade de Curtin, na Austrália, e se formou em tradução na Associação Alumni, em São Paulo, e no Instituto Britânico de Linguistas, em Londres, Inglaterra. Escreve uma coluna mensal sobre tradução na revista Pessoa. Entre outras obras brasileiras de ficção e não ficção vertidas por ela para o inglês está Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera.

crédito foto: Marcelo Correa

Ana Paula Maia é escritora, autora de De Gados e Homens (2013), A Guerra dos Bastardos(2007) e O
Habitante das Falhas Subterrâneas (2003), entre outras obras. Seus livros foram traduzidos na Sérvia, na Alemanha, na Argentina e na França. Tem contos publicados em antologias no Brasil e no exterior.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Anélia Montechiari Pietrani é professora de literatura brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Mulher na Literatura (Nielm), da UFRJ, e do Projeto de Extensão 100 Anos sem Euclides, da UFRJ e da Uerj. É integrante do Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea da UFRJ. Escreveu O Enigma Mulher no Universo Masculino Machadiano e Experiência do Limite: Ana Cristina Cesar e Sylvia Plath entre Escritos e Vividos. É é autora de artigos sobre Ana Paula Maia e organizou Euclides da Cunha: Presente e Plural.

crédito foto: Rubens Chiri

Claudiney Ferreira é jornalista, gerente de Audiovisual e Literatura do Itaú Cultural.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Consuelo Rodríguez Muñoz é mestre em estudos latino-americanos e doutora em literatura brasileira. É professora de literatura latino-americana e brasileira na Universidade Nacional Autônoma do México (Unam). Faz parte da equipe de Latinoamérica. Revista de Estudios Latinoamericanos, do Centro de Investigações sobre a América Latina e o Caribe, da Unam. É tradutora e pesquisa a literatura brasileira contemporânea, sendo autora da tese de doutorado Lavoura Arcaica e Dois Irmãos: Identidade e Invenção da Memória. Imigração e Modernidade no Brasil, sobre Raduan Nassar e Milton Hatoum.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Daniel Galera é escritor e tradutor. É autor de, entre outros livros, Mãos de Cavalo (2006), Cordilheira (2008) e Barba Ensopada de Sangue (2012; Prêmio São Paulo de Literatura 2013), além do álbum em quadrinhos Cachalote (2010), com o desenhista Rafael Coutinho. Seus livros foram publicados em países como Inglaterra, Estados Unidos, França, Itália, Argentina, Portugal, Romênia e Holanda. Traduziu para o português autores como John Cheever, Zadie Smith e David Mitchell. Natural de São Paulo, atualmente vive em Porto Alegre. Visite seu site.

crédito foto: Rubens Chiri

Felipe Lindoso é antropólogo, jornalista e editor. Foi consultor do Centro Regional de Fomento ao Livro na América Latina e no Caribe (Cerlalc) e atualmente se dedica ao desenvolvimento de projetos culturais, especialmente na área de literatura. É autor do livro O Brasil Pode Ser um País de Leitores? e consultor do Conexões Itaú Cultural. Mantém ainda o blog O Xis do Problema, no qual comenta a atualidade do mercado editorial.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Fernanda Guimarães é produtora cultural com experiência na área de comunicação, com ênfase em jornalismo e cinema, tendo participado da produção de documentários e do projeto de restauração digital da obra de Joaquim Pedro de Andrade, entre 2003 e 2006. Foi coordenadora de projetos na Cinemateca Brasileira e atualmente é coordenadora de comunicação da área cultural do Instituto Butantan, ambos em São Paulo. É pesquisadora do Conexões Itaú Cultural desde 2014.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Gonzalo Aguilar é crítico e professor de literatura brasileira e portuguesa na Universidade de Buenos Aires (UBA). Autor de Poesia Concreta Brasileira: as Vanguardas na Encruzilhada Modernista (2005), é também o tradutor para o espanhol de Ubirajara, de José de Alencar, e, com Florencia Garramuño, de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa.

crédito foto: Rubens Chiri

João Cezar de Castro Rocha é professor de literatura comparada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e autor de oito livros, entre eles Machado de Assis: por uma Poética da Emulação (2013; Prêmio de Ensaio da Academia Brasileira de Letras 2014), ¿Culturas Shakespearianas? Teoria Mimética y América Latina (2014), Cultures Latino-Américaines et Poétique de l’ Émulation. Littérature des Faubourgs du Monde? (2015) e Literatura e Cordialidade (1998; Prêmio Mário de Andrade, Biblioteca Nacional, 1999). Organizador de mais de 20 títulos, é presidente da Associação Brasileira de Literatura Comparada (Abralic) e consultor do Conexões Itaú Cultural.

crédito foto: Marcelo Tabach

José Luiz Passos é professor titular de literatura brasileira na Universidade da Califórnia (UCLA) em Los Angeles, onde também foi o diretor inaugural do Centro de Estudos Brasileiros. É autor, entre outros livros, de Romance com Pessoas: a Imaginação em Machado de Assis (2014) e O Sonâmbulo Amador, vencedor do Grande Prêmio Portugal Telecom de Literatura nas categorias Melhor Romance e Melhor Livro do Ano, além de vencedor do Prêmio Brasília de Literatura.

crédito foto: divulgação/acervo pessoal

Karl Erik Schøllhammer é professor-associado e diretor do Departamento de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), além de coordenador da área de letras da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) desde 2013. É autor, coautor e editor de vários livros. De sua autoria integral, os títulos mais recentes são Além do Visível – o Olhar da Literatura (2007), Ficção Brasileira Contemporânea (2009) e Cena do Crime: Violência e Realismo no Brasil Contemporâneo (2013), no qual discute a obra de Ricardo Lísias.

crédito foto: Fernanda Preto

Milton Hatoum é escritor, autor de, entre outros livros, Relato de um Certo Oriente (1989; Prêmio Jabuti 1990), Dois Irmãos (2000; Prêmio Jabuti 2001) e Cinzas do Norte (2005; prêmios Jabuti, APCA, Portugal Telecom e Bravo!). Seus romances, que têm recebido adaptações para o cinema, a televisão, os quadrinhos e o teatro, foram traduzidos para 14 línguas e publicados em 17 países. É colunista do jornal O Estado de S. Paulo.

crédito foto: Beege

Petra Bös é tradutora. É autora de Brasilianische Literatur in Deutscher Sprache: Literaturübersetzung aus der Sicht der Translationswissenschaft [Literatura Brasileira na Língua Alemã: a Tradução Literária nos Estudos de Tradução], de 2013. É autora da tradução para o alemão de, entre outros livros, Divórcio, de Ricardo Lísias, autor que participa deste oitavo encontro do Conexões.

crédito foto: Fernanda Fiamoncini

Ricardo Lísias é escritor, autor de O Livro dos Mandarins (2009), O Céu dos Suicidas (2012; Prêmio APCA) e Divórcio (2013), além da série de e-books Delegado Tobias, entre outras obras. Em 2012, foi selecionado para a edição especial da revista Granta com os 20 melhores jovens escritores brasileiros. Seus livros foram publicados em países como Argentina, Itália e Espanha. É doutor em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP) e editor da revista Peixe-Elétrico.

crédito foto: Ivson Miranda

Rita Palmeira é doutora em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em teoria literária pela Universidade de Campinas (Unicamp). Foi professora das Faculdades de Campinas (Facamp) de 2001 a 2011 e professora temporária da USP em 2012. É editora-assistente do Três Estrelas, selo de não ficção da Folha de S.Paulo, e, desde 2008, pesquisadora do Conexões Itaú Cultural.

 

Leia sobre outros encontros internacionais do Conexões Itaú Cultural.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.