Escritores e cineastas indígenas no evento Mekukradjá: Língua, Terra e Território
em 22/09/2017

 

De 2 a 8 de outubro, o Itaú Cultural apresenta uma intensa programação envolvendo escritores, cineastas, lideranças indígenas e pesquisadores ao redor do tema “língua, terra e território”. Trata-se da segunda edição do Mekukradjá – Círculo de Saberes, com a curadoria da cineasta Junia Torres e do escritor Daniel Munduruku. Mekukradjá é uma palavra de origem caiapó – etnia que ocupa os estados brasileiros de Mato Grosso e do Pará – e significa “sabedoria”, “transmissão de conhecimentos”.

 

No dia 2 começa a mostra gratuita de filmes no site do instituto – com uma estreia por dia, as obras ficam disponíveis on-line até o dia 8 de outubro (pelo horário de Brasília). Serão três filmes: Patxohã, Língua de Guerreiros, produzido pelo Itaú Cultural (estreia no dia 2); Conversas no Maranhão, de Andrea Tonacci (dia 3); e Martírio, de Vincent Carelli (dia 4). Nos dias 5 e 6, a sede do instituto, em São Paulo/SP, abriga oficinas, debates e uma mostra presencial de filmes.

 

Sobre Daniel Munduruku, vale dizer ainda que o autor está escrevendo um artigo sobre a trajetória internacional de seu trabalho, a ser publicado aqui no blog do Conexões, em data a ser divulgada.

 

Veja mais informações sobre a programação no site do Itaú Cultural.

 

Mekukradjá – Círculo de Saberes: Língua, Terra e Território

mostra on-line: segunda 2 a domingo 8 de outubro de 2017

evento presencial: quinta 5 e sexta 6 de outubro de 2017

 

O vídeo a seguir é o registro do primeiro debate da edição de 2016. Assista aos demais registros no site do Itaú Cultural.

 

 

 

Confira ainda a playlist sobre culturas indígenas.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.