Maison de la Poésie recebe leitura pública de traduções português/francês
em 11/06/2015

Nesta sexta, 12 de junho, às 20h, a Maison de la Poésie, em Paris, receberá uma leitura pública resultante de uma oficina de tradução da ATLAS – Association pour la Promotion de la Traduction Littéraire, a Fabrique des Traducteurs. A ação marca também aqui a abertura do evento Printemps de la Traduction ATLAS 2015.


Seis textos foram trabalhados na oficina e farão parte da leitura: três deles brasileiros, que receberam versão em francês, e três franceses traduzidos para o português. Os participantes, todos jovens com menos de 35 anos, três brasileiros e três franceses.


Os tradutores e os textos traduzidos para francês:


Hélène Harry – Antonio (de Beatriz Bracher)


Melen Kerhoas – Uma Reportagem Maldita – Querô (Plínio Marcos)


Simon Berjeaut – Ópera do Malandro (Chico Buarque)


Os tradutores e os textos em francês que receberam versão em português:


Daniel Luhmann – Espèces d’espaces (Georges Perec)


Takashi Wakamatsu – Brésilien, noir et crasseux (Jean-Christophe Goddard)


Vinicius Gonçalves Carneiro – Gestes et opinions du Docteur Faustroll (Alfred Jarry)


A noite vai terminar com um conversa entre Takashi Wakamatsu, um dos participantes da oficina, e o autor que traduziu, Jean-Christophe Goddard.


Maison de la Poésie
Adresse : Passage Molière • 157, rue Saint-Martin • 75003 Paris
Accès : Métro 11 : Rambuteau / RER : Châtelet-les-Halles


Mais informações sobre o evento no site da ATLAS.


Assista o depoimento de Beatriz Bracher em vídeo para o Conexões.


Leia na Enciclopédia Itaú Cultural os verbetes sobre Chico Buarque e Plínio Marcos.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.