Programação do 10º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural
em 06/11/2017


Confira a seguir a programação completa do encontro que celebra os dez anos do Conexões Itaú Cultural, programa que mapeia a presença internacional da literatura brasileira. O evento – que reúne pesquisadores, professores, tradutores, editores, agentes literários e os escritores Bernardo Carvalho, Paulo Lins e Conceição Evaristo – acontece na sede do instituto, em São Paulo, de 8 a 10 de novembro.


10º Encontro Internacional Conexões Itaú Cultural
quarta 8 a sexta 10 de novembro de 2017
às 16h, 18h e 20h
Itaú Cultural – Avenida Paulista, 149 – São Paulo / SP
Sala Multiúso (piso 2) – 100 lugares
Entrada gratuita
[duração aproximada de cada debate: 90 minutos]


Leia mais sobre o evento.


08/11/2017 QUARTA-FEIRA – 16H
Traduzindo entre Sistemas Linguísticos e Culturais
com Chika Takeda, Mark Gamal e Yun Jung im Park
mediação João Cezar de Castro Rocha

Quais são os desafios da tradução do português para sistemas linguísticos e culturais tão distintos do brasileiro, como o japonês, o árabe e o coreano?

Chika Takeda é professora na Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio. Traduziu para o japonês obras de Machado de Assis, entre outros escritores brasileiros.

Mark Gamal é tradutor do espanhol para o árabe. Traduziu, de Machado de Assis, o livro Várias Histórias, e pretende traduzir Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Yun Jung im Park é mestre em literatura coreana moderna, mestre em tradução literária e professora do curso de língua e literatura coreana na Universidade de São Paulo (USP).

João Cezar de Castro Rocha é professor titular de literatura comparada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pesquisador do CNPq e presidente de Associação Brasileira de Literatura Comparada (Abralic) no biênio 2016-2017. É autor de dez livros e organizador de mais de 20 títulos.


08/11/2017 QUARTA-FEIRA – 18H
Literatura e Outras Artes: Ensino e Pesquisa em Chave Comparada
com Dario Borim e Lidia V. Santos
mediação Fernanda Guimarães

Apesar da variedade da produção nacional, fora do país o cinema, a música e a literatura brasileiros têm um público inicial que busca estereótipos do Brasil. Existe espaço para obras que vão além, mantendo-se propriamente brasileiras, mas alcançando dimensão universal? Como essa problemática aparece no ensino e na pesquisa sobre as artes do país?

Dario Borim é tradutor, pesquisador e professor de literatura e cultura luso-brasileiras na Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos.

Lidia V. Santos é escritora, autora de Diário da Patinete: sem um Pé em Nova Iorque (2015).

Fernanda Guimarães é produtora cultural com experiência na área de comunicação, com ênfase em jornalismo e cinema. É pesquisadora do Conexões Itaú Cultural.


Bernardo Carvalho (foto Julia Moraes/Divulgação)


08/11/2017 QUARTA-FEIRA – 20H
A Recepção Internacional da Literatura de Bernardo Carvalho
com Bernardo Carvalho, Diana Klinger e Victoria Saramago
mediação João Cezar de Castro Rocha

Um debate sobre a literatura de Bernardo Carvalho – uma das mais instigantes do cenário contemporâneo –, buscando entender as razões de sua sólida recepção no exterior.

Bernardo Carvalho é escritor, dramaturgo, tradutor e jornalista. Publicou 11 romances, sendo Simpatia pelo Demônio (2016) o mais recente.

Diana Klinger é professora de teoria da literatura na Universidade Federal Fluminense (UFF). Seu livro mais recente é Literatura e Ética: da Forma para a Força (2014).

Victoria Saramago é professora na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, doutora em culturas ibéricas e latino-americanas e mestre em literatura brasileira.

João Cezar de Castro Rocha é professor titular de literatura comparada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pesquisador do CNPq e presidente de Associação Brasileira de Literatura Comparada (Abralic) no biênio 2016-2017. É autor de dez livros e organizador de mais de 20 títulos.


Paulo Lins (foto divulgação)


09/11/2017 QUINTA-FEIRA – 16H
Traduzir o Intraduzível
com Alison Entrekin e Paulo Lins
mediação Felipe Lindoso

Certas obras apresentam uma tradução especialmente difícil. É o caso de Cidade de Deus, de Paulo Lins. A tradutora da versão em inglês, Alison Entrekin, fala sobre essas dificuldades junto com o autor do livro.

Alison Entrekin é australiana, radicada no Brasil. Prepara uma tradução para o inglês de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, com o apoio do Itaú Cultural.

Paulo Lins é poeta, romancista, roteirista de cinema e televisão e professor licenciado em língua portuguesa e brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Felipe Lindoso é jornalista, tradutor e editor. Publicou O Brasil Pode Ser um País de Leitores? Política para a Cultura, Política para o Livro (2004).


09/11/2017 QUINTA-FEIRA – 18H
Literatura Brasileira Contemporânea: Contextos de Recepção
com Ana Amália Alves, Giorgio de Marchis e Saulo Neiva
mediação Rita Palmeira

Segundo um estudo do Conexões, pesquisadores, professores e tradutores estrangeiros que trabalham com a literatura brasileira privilegiam obras escritas a partir da década de 1950, com ênfase na produção da década de 1980 e posterior. Este debate analisa várias facetas dessa conjuntura, como as diferenças regionais de recepção e o papel das universidades.

Ana Amália Alves é professora de literatura brasileira e gêneros acadêmicos em língua portuguesa na Faculdade Sesi-SP de Educação. No mestrado, pesquisou a recepção da escritora Clarice Lispector no ambiente acadêmico britânico.

Giorgio de Marchis é doutor em iberística pela Universidade de Bolonha e professor de literatura portuguesa e brasileira na Universidade de Roma III, ambas na Itália.

Saulo Neiva é professor de literatura portuguesa e brasileira na Universidade Clermont Auvergne, na França. Realizou trabalhos editoriais, curatoriais e pedagógicos em torno da obra de Machado de Assis.

Rita Palmeira é doutora em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em teoria literária pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É pesquisadora do Conexões Itaú Cultural.


09/11/2017 QUINTA-FEIRA – 20H
Língua Portuguesa: Obstáculo?
com Min Xuefei, Roberto Vecchi e Peggy Sharpe
mediação Felipe Lindoso

Escrever em português é um obstáculo adicional para a difusão da nossa literatura em outros países? Três tradutores – para o chinês, o italiano e o inglês – conversam sobre o assunto.

Min Xuefei é tradutora e professora de português na Universidade de Pequim. Verteu para o chinês os escritores Clarice Lispector, Fernando Pessoa e Paulo Coelho.

Roberto Vecchi é professor de literatura portuguesa e brasileira e de história da cultura portuguesa na Universidade de Bolonha, na Itália.

Peggy Sharpe é professora de estudos lusófonos – com foco na literatura, no cinema e na cultura do Brasil – na Universidade do Estado da Flórida, nos Estados Unidos.

Felipe Lindoso é jornalista, tradutor e editor. Publicou O Brasil Pode Ser um País de Leitores? Política para a Cultura, Política para o Livro (2004).


10/11/2017 SEXTA-FEIRA – 16H
Tradução Intercultural: Desafios
com Eliane Conceição, Marta Peixoto e Katrina Dodson
mediação João Cezar de Castro Rocha

A “tarefa do tradutor”, ensinou Walter Benjamin, tem na transposição de uma língua a outra sua face menos relevante. O verdadeiro desafio consiste em encontrar formas de tornar fecunda uma operação tanto linguística quanto antropológica, que aproxima o distante, assim como distancia o próximo. A tradução literária agudiza ao máximo essa tensão. Como lidar com seus impasses e suas potências?

Eliane Conceição é professora da rede pública estadual de Araraquara (SP). É doutora em sociologia, com a tese A Violência Social Brasileira na Obra de Carolina Maria de Jesus.

Marta Peixoto é professora de literatura brasileira na Universidade de Nova York, nos Estados Unidos. Publicou pesquisas sobre os escritores João Cabral de Melo Neto e Clarice Lispector.
Katrina Dodson é escritora e tradutora norte-americana. Sua tradução para o inglês de Todos os Contos, de Clarice Lispector, ganhou o PEN Translation Prize 2016, o maior prêmio da tradução nos Estados Unidos.

João Cezar de Castro Rocha é professor titular de literatura comparada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pesquisador do CNPq e presidente de Associação Brasileira de Literatura Comparada (Abralic) no biênio 2016-2017. É autor de dez livros e organizador de mais de 20 títulos.


10/11/2017 SEXTA-FEIRA – 18H
Atores da Internacionalização: Editores, Tradutores e Agentes Literários
com Chad Post, Erick M. B. Becker, Fábio Lima e Lucia Riff
mediação Felipe Lindoso
Editores, autores e agentes literários são alguns dos envolvidos no longo caminho que uma obra literária percorre até chegar ao público de outros países. Como é esse processo?

Chad Post é diretor da Open Letter Books, editora da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, dedicada à publicação de literatura contemporânea internacional.

Erick M. B. Becker é editor da revista Words without Borders. Traduziu os escritores Lygia Fagundes Telles, Carlos Drummond de Andrade, Elvira Vigna, Noemi Jaffe, Alice Sant’anna e Carol Rodrigues.

Fábio Lima é coordenador do Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior, da Fundação Biblioteca Nacional/Ministério da Cultura (MinC).

Lucia Riff é agente literária e criadora da Agência Riff, atuante desde 1991. Trabalhou com a obra de Rubem Fonseca, Adélia Prado, Zuenir Ventura e Ariano Suassuna, entre outros nomes.

Felipe Lindoso é jornalista, tradutor e editor. Publicou O Brasil Pode Ser um País de Leitores? Política para a Cultura, Política para o Livro (2004). É consultor do Conexões Itaú Cultural.



Conceição Evaristo (foto: Richner Allan)


10/11/2017 SEXTA-FEIRA – 20H
A Recepção Internacional da Literatura de Conceição Evaristo
com Conceição Evaristo e Paula Anacaona
mediação Claudiney Ferreira

O encerramento do Conexões acontece com uma mesa que traz a escritora Conceição Evaristo e sua editora francesa, Paula Anacaona. O intuito é discutir a percepção que os estrangeiros têm das obras da mineira, que, cercadas de referências ao Brasil, contemplam temas mundiais como o racismo e o machismo.

Conceição Evaristo é romancista, contista e poetisa. É mestre em literatura brasileira pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e doutora em literatura comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), além de homenageada na 34a edição do programa Ocupação Itaú Cultural.

Paula Anacaona é editora, tradutora e escritora. Fundou a editora Anacaona, especializada na publicação de literatura brasileira em francês.

Claudiney Ferreira é gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura do Itaú Cultural.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.