“Agradeço, abraço e peço a bênção do povo da Bahia e de Sergipe”
em 18/07/2014

“Imagino que agora, lá na ilha, algum itaparicano levanta um copo em minha lembrança, e, lá em Aracaju, tão doce e amável na minha infância feliz, algum amigo antigo fala em mim com orgulho conterrâneo.”

Assim terminou seu discurso de posse, vinte anos atrás, na Academia Brasileira de Letras, o grande escritor João Ubaldo Ribeiro. E certamente muitos copos hoje se erguem entre Itaparica e Aracaju. O escritor faleceu esta noite por embolia pulmonar, aos 73 anos, em seu apartamento no Rio de  Janeiro. A ABL decretou luto por três dias e irá velar seu corpo hoje, às 13h00, no Salão dos Poetas Românticos.

O celebrado escritor está entre os mais premiados da literatura brasileira, tendo ganhado o Prêmio Camões – o mais importante da Língua Portuguesa – em 2008, e está entre os mais lidos e traduzidos no exterior, como mostra nosso banco de dados.

Confira aqui uma edição especial do Jogo de Idéias, de 2010, gravada em Ouro Preto. Trata-se de uma conversa entre João Ubaldo e Márcio Souza sobre a trajetória de suas carreiras e sobre seus livros e as dificuldades encontradas para inserção no mercado internacional. A entrevista conta com a participação do antropólogo Felipe Lindoso, da professora de literatura brasileira na Universidade de Santiago de Compostela, Carmen Villarino, e da diretora do departamento de português da Universidade de Rennes, na França, Rita Godet.

 

Parte 1:

 

Parte 2:

 

Saiba mais sobre a pesquisa da mapeada Rita Godet sobre a inventividade formal na literatura brasileira contemporânea, que inclui a obra de João Ubaldo.

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.